Dissertacao de mestrado, 2008,
O objetivo da pesquisa é discutir as redes de subcontratação e o trabalho informal no circuito das confecções em São Paulo. A partir de uma região periférica na zona leste da cidade tratou-se de averiguar as relações entre trabalho e o espaço urbano no qual essas confecções vêm se instalando. O processo de reestruturação produtiva da indústria de confecções durante a década de 1990 fez multiplicar as chamadas oficinas de fundo de quintal e o trabalho a domicílio nos bairros das ex-costureiras das fábricas pelas vias de redes de subcontratação e do trabalho informal. As ex-operárias mobilizam familiares e vizinhos no trabalho, estabelecendo redes sociais pelas quais circulam as encomendas de costura. Associado a esta dinâmica, esse circuito também vem mobilizando os fluxos da migração clandestina dos bolivianos que já podem ser encontrados nos locais mais distantes do extremo leste da cidade. O material da pesquisa é composto por trajetórias sociais de pessoas ligadas ao setor, recompostas com entrevistas gravadas e semi-diretivas, e acompanhadas por pesquisa de campo.
Palavras chaves
Agenciamentos urbanos; Indústria de confecções; Mercado de trabalho; Migração clandestina; Reestruturação produtiva; Trabalho informal
Compartilhar com amigos
  • gplus
  • pinterest

Postar um comentário