Revista de Ciencias Sociais – dossiê: A cidade como campo de pesquisa

volume 46, numero 1, 2015 – pg.16-42

http://www.rcs.ufc.br/edicoes/v46n1/rcs_v46n1a1.pdf

Resumo:

Tomando como referência empírica a cidade de São Paulo, trata-se de deslindar as lógicas de produção de territorialidade urbanas atravessadas por confl itos e campos de tensão espalhados por todos os lados, mas que se configuram em torno de pontos de fricção postos pelas tendências de uma crescente mercantilização de espaços, lugares, vidas e formas de vida, no seu entrecruzamento com formas de controle e a lógica militarizada de gestão dos espaços urbanos. Esta é a hipótese explorada, buscando-se deslindar os nexos entre a produção e expansão do mercado, as formas de controle e dispositivos de poder, e uma conflitualidade renovada, que se expressa sob as mais variadas formas. Procura-se decifrar como essas duas linhas de força – as lógicas de mercado e as formas de controle – se territorializam em contextos situados, circunscrevendo campos de tensão e de confl ito, cujas formas e sentidos são colocados em discussão.

Palavras chaves:

produção de espaços urbanos, mercantilização de espaços e territórios urbanos, formas de controle e gestão militarizada de espaços urbanos, conflitos urbanos.

Compartilhar com amigos
  • gplus
  • pinterest

Postar um comentário