Seminário Temático

Tecnologias de controle e máquinas de violência

 Professor responsável: Marcos César Alvarez

Monitores: Alcides Peron, Andrea Roca, Leonardo Ostronof e Ricardo Campello

 Em um mundo marcado pela ubiquidade de tecnologias comunicacionais, antigas fronteiras têm sido deslocadas. Torna-se cada vez mais difícil discernir sociedade e objetos técnicos, corpo e prótese, humano e “inumano”. Durante o segundo semestre de 2016, iniciamos discussões no âmbito do LAPS, com o propósito de investigar o papel das tecnologias da informação e da comunicação na elaboração de novas práticas de controle, em diversos espaços relacionais: internet, trabalho, sistema penal, segurança pública e conflitos armados. Nosso objetivo com esses encontros é mobilizar reflexões acerca das atuais táticas de governo, mecanismos de fabricação da violência e processos de subjetivação mediados e retroalimentados pelas “micropolíticas” inscritas nos dispositivos e artefatos tecnológicos.

1a Sessão – 30 de março (Sala 2073)

A tecnologia como força autônoma

WINNER, Langdon. Frankstein’s Problem. In. Autonomus Technology: Technics-out-of-Control as a Theme in Political Thought. Cambridge: The MIT Press,1978. pp. 306-335.

FILME: “Hated in the Nation” (Ep. 6, Temp. 3 de Black Mirror). Direção: James Hawes

2a Sessão – 13 de abril (Sala 2073)

Biopolítica e sociedade de controle

DELEUZE, Gilles. Fuerzas y formaciones jurídicas. Soberania, disciplina y control. In. El poder: curso sobre Foucault II. Traducido por Pablo Ariel Ires. Buenos Aires: Cactus, 2014. pp. 345-380.

FILME: “Eis os delírios do mundo conectado” – Werner Herzog.

3a Sessão – 27 de abril

A mediação tecnológica e a reprogramação do cotidiano

LATOUR, Bruno. On technical mediation: philosophy, sociology, genealogy. In. Common Knowledge. Durham: Duke University Press, v. 3, n. 2, 1994. pp. 29-64.

FILME: “2001 uma Odisséia no Espaço” – Stanley Kubrick

4a Sessão – 11 de maio

Capitalismo de Vigilância: trabalho e controle

ZUBOFF, Shoshana. The Support Economy: Why Corporations Are Failing Individuals and the Next Episode of Capitalism. Penguin Books, 2004. Introdução e Capítulo 1.

THOMPSON, E. P. Costumes em Comum. São Paulo: Companhia das Letras. 1998. Cap.Tempo, Disciplina de Trabalho e Capitalismo industrial.

FILME: O Capital (2012). Direção: Constantin Costa Gravas

5a Sessão – 25 de maio

Tecnologia, risco e governamentalidade

ARADAU, C; VAN MUNSTER, R. Governing Terrorism Trough Risk: Taking Precautions, (un) Knowing the Future. In: Journal of International Relations. N. 13, V. 89. 2007.

FILME: Jason Bourne (2016). Direção: Paul Greengrass.

6a Sessão – 08 de junho

Vigilância, tecnologia e subjetividade

BRUNO, Fernanda. Vigilância distribuída: indefinições do contemporâneo. In Máquinas de ver, modos de ser: vigilância, tecnologia e subjetividade. Porto Alegre: Sulina, 2013. pp. 17-51.

FILME: Aux Yeux de Tous (Paris under Watch) (2012). Direção: Cédric Jimenez, Arnaud Duprey.

7a Sessão – 22 de junho

 14hrs-20h – Sala 118

 Mesa redonda: Tecnologias de controle e violência na contemporaneidade.

 

Compartilhar com amigos
  • gplus
  • pinterest

Postar um comentário